This Bitcoin whale sold BTC at a price of $12,000 after keeping it for 2 years

A Bitcoin Whale (BTC), an individual investor who owns a large amount of BTC, made a profit after two years. Whalemap data suggests that the whale purchased nearly 9,000 BTCs in the third quarter of 2018.

A pseudonymous trader known as “Byzantine General,” who shared the data, said:

“This whale is a legend. See that big bubble of about 6k in 2018? That’s almost 9k BTC that accumulated there. It finally took profit, after 2 years and 2 major surrender events.

Bitcoin’s price rally may have as key points the accumulation of whales and the $14,000 mark
The whale clung to the BTC for almost 22 months, through two important phases of capitulation. Bitcoin fell to a level of less than $4,000 twice, first in January 2019 and second in March 2020. The investor waited during both periods and finally sold at around $12,000.

What does a Bitcoin whale’s profit reserve suggest?

On August 16, Cointelegraph reported that there were large groups of whales in the range of $12,000 to $14,000. At the $12,000 level, many whales are profitable or at break-even, which arguably could give the whales an incentive to sell.

It’s not clear if it shows that whales are wary of Bitcoin reaching a local peak. The whales, because of the large size of their properties, follow the liquidity. If they feel there’s enough liquidity to sell, possibly as a result of increased retail activity, they’re likely to sell.

Therefore, the mass sale of a whale doesn’t necessarily show that Bitcoin has peaked. It could be argued that it increases the chances of consolidation in the short term. But until BTC falls below key support levels, it’s premature to suggest that a local ceiling has formed. Furthermore, it is difficult to estimate how much of the 9,000 BTC sold the whale.

The price of Bitcoin risks falling below USD 10,000 if this support level fails

One reason some whales seem to be making gains at current levels may be the relatively high spot volume of Bitcoin. According to another pseudonymous trader known as Bitcoin Rejoin, the market is still “awkwardly” driven by the spot market. He said:

“The market is still awkwardly driven by the spot market for now. The market remains relatively high in the chain of command. Therefore, price expansion is imminent again; the direction is not clear, but the low derivatives versus the spot market and the spot versus chain dominance indicate that we have not seen an irrational ceiling”.

When the market is heavily driven by the derivatives market, whales have less liquidity to seek and smaller reversals could cause large price movements.

Winklevoss: Il dollaro americano è ora un “denaro divertente” che sostiene la Bitcoin

I fallimenti degli stimoli del Coronavirus mostrano quanto sia diventata irrilevante l’offerta di dollari e questo “campanello d’allarme” per chi non guarda Bitcoin, sostiene Cameron Winklevoss.

Il mancato accordo degli Stati Uniti sullo stimolo del Coronavirus dimostra che il dollaro è “denaro divertente” e sostiene la Bitcoin (BTC), dice Cameron Winklevoss.

In un tweet del 6 agosto, il cofondatore dello scambio di Gemelli ha espresso una valutazione schiacciante della mancanza di progressi a Washington per fornire maggiori aiuti finanziari.

Un “campanello d’allarme e l’approvazione della Bitcoin”

I colloqui tra Democratici e Repubblicani erano “sull’orlo del collasso”, ha riferito venerdì la CNN, dato che gli stimoli desiderati dalle due parti differivano di diversi trilioni di dollari.

Per Winklevoss, l’idea che i politici potessero pianificare lo stesso obiettivo con somme di denaro molto diverse ha detto più sul valore del dollaro che sulle loro differenze.

“Il dollaro è diventato così divertente che i politici sono ora ‘trilioni di dollari a parte’ nelle trattative per gli stimoli”. Ricordate quando un miliardo era un grande numero?” ha scritto.

“Se questo non è un campanello d’allarme e un’approvazione della Bitcoin, non so cosa lo sia”.

I suoi commenti arrivano mentre la debolezza del dollaro si gioca nella corsa degli investitori verso i rifugi sicuri, con sia il Bitcoin Era che i metalli preziosi che vedono guadagni significativi.

Nel frattempo, il fratello Tyler Winklevoss ha soppesato la notizia che Goldman Sachs, storicamente avversa ai rischi della Bitcoin, aveva assunto un responsabile dedicato alle attività digitali.

“Ora Goldman Sachs è appassionato di Bitcoin. Che faccia tosta il loro rapporto “Don’t Buy Bitcoin”, pubblicato 3 mesi fa a maggio”, ha commentato.

Come ha riportato il Cointelegraph, la tendenza potrebbe continuare se la Federal Reserve adotterà misure per aumentare l’inflazione dallo 0,6% al 2%-4%, qualcosa che sarebbe “selvaggiamente rialzista” per l’oro almeno, ha detto un analista questa settimana.

Pal: Bitcoin batte l’oro di fronte alla stampa monetaria del G4

Indipendentemente dall’accordo di stimolo raggiunto dal governo, l’espansione della massa monetaria e l’artificiale puntellamento dei mercati incoraggeranno inevitabilmente i sostenitori della Bitcoin.

Il bilancio della Fed si è attestato a 6,94 trilioni di dollari il 7 agosto, con un debito nazionale lordo statunitense di 26,6 trilioni di dollari o 214.000 dollari per contribuente.

Al di là degli Stati Uniti, nel frattempo, l’impatto della stampa monetaria è diventato così allarmante che gli analisti stanno rivelando cifre bizzarre sugli investimenti, che potrebbero essere avvenute solo a seguito di importanti interventi valutari.

Ad esempio, la lira turca è scesa a un minimo storico contro la Bitcoin all’inizio di questa settimana, con gli investitori che mettono in dubbio la capacità del paese di sostenere il valore della sua valuta malata.

Altrove, il bilancio combinato delle banche centrali delle nazioni del G4 è salito così tanto da far sembrare insignificante l’ascesa dell’oro ai massimi storici del dollaro.

“Molti di noi possiedono oro per compensare gli effetti diluitivi sulla valuta estera della crescita dei bilanci delle principali banche centrali. Tuttavia, il BS del G4 ha superato l’aumento dell’oro”, ha twittato giovedì su Twitter Raoul Pal, fondatore e CEO di Global Macro Investor e Real Vision Group, caricando grafici comparativi.

Continuando, Pal ha notato un vantaggio significativo di Bitcoin rispetto all’oro in questo senso, nonostante i suoi guadagni latenti rispetto al metallo prezioso.

Ha riassunto:

“In realtà, solo un asset ha compensato la crescita del bilancio del G4. Non sono i calzini, non le obbligazioni, non le materie prime, non il credito, non i metalli preziosi, non i minatori. Solo un solo asset ha sovraperformato in modo massiccio su quasi ogni orizzonte temporale. Sì. #Bitcoin $BTC.”

3 Razões pelas quais as transações de Bitcoin são lentas

Apesar de Bitcoin oferecer uma descentralização e segurança sem precedentes, sua rede tem um fluxo significativo, a saber, a velocidade de transação. O processamento de uma única transação pode levar até 10 minutos. Mas por que isto está acontecendo?

Para entender por que as transações Bitcoin Up às vezes levam tanto tempo para serem confirmadas, é essencial entender primeiro como elas são verificadas.

Aprofundando na essência

Uma vez criada uma transação, uma mensagem de transação é enviada para a cadeia de bloqueio Bitcoin e passa por todos os nós disponíveis na rede. Isto é chamado de fila Mempool onde as transações não confirmadas estão esperando para serem validadas pelos mineiros. Agora os mineiros (em palavras simples, nós que validam uma nova transação) selecionarão uma coleção de transações (não excedendo em tamanho de 1MB), e tentarão validá-las resolvendo um problema matemático complexo como prova de trabalho (POW).

Uma vez que um mineiro valide uma transação com sucesso e acrescente um novo bloco à cadeia de bloqueios, eles o passarão pelo livro razão atualizado para outros mineiros que estão tentando validar um novo bloco em cima disso.

Neste caso, muitos mineiros validam um novo bloco quase instantaneamente, e a regra da cadeia mais longa é aplicada para aceitar um bloco e descartar os blocos restantes. A regra da cadeia mais longa é basicamente aceitar a cadeia de bloqueio com mais blocos a cada nó da rede, portanto, concordando com o mesmo histórico de transações.

Tal processo parece demorado, embora a velocidade realmente dependa do equipamento utilizado. Entretanto, há várias outras razões para a velocidade lenta da confirmação da transação.

Baixa taxa de transação

Uma vez que uma transação não confirmada está esperando na fila de Mempool, os mineiros estão mais propensos a pegar as transações com uma taxa de transação alta. Por quê? Porque vendo isto da perspectiva dos mineiros, quando eles extraem um novo bloco para validar uma tradução, eles estão usando o poder computacional, portanto a energia que lhes custa dinheiro. Portanto, é mais provável que eles coloquem seus recursos e dinheiro para validar uma transação que lhes ofereça melhores retornos.

O congestionamento da rede

Um bloco na cadeia de bloqueio Bitcoin só pode conter uma coleção de transações que não exceda 1MB de dados. Portanto, a cadeia de bloqueio de Bitcoin só pode conter até 7 transações por segundo. Considerando a dificuldade atual de problemas matemáticos complexos, são necessários em média 10 minutos para aplicar a regra da cadeia mais longa e validar um novo bloco. Portanto, se a rede estiver congestionada e um grande número de transações não confirmadas estiver na fila de Mempool, ainda pode levar muito tempo, mesmo que você esteja disposto a pagar uma taxa de transação mais alta.

Tamanho da transação

Como um bloco na cadeia de blocos Bitcoin só pode armazenar informações de até 1MB de tamanho, uma grande transação pode ocupar muito espaço. Assim, tornando mais difícil para os mineiros validar transações de um tamanho maior. Portanto, os mineiros estão mais propensos a escolher transações menores que são comparativamente fáceis de validar.

A maioria das trocas e carteiras ajustam dinamicamente a taxa de transação com base no congestionamento da rede. Isso significa que o serviço de carteira ou troca calculará a taxa de transação apropriada dependendo da carga atual da rede e do tamanho da transação. Entretanto, a taxa pode ser ajustada manualmente. Muitos serviços de carteiras oferecem aos seus usuários algumas opções ajustáveis.

E quanto a outros altcoins?

A bitcoin não é a única moeda criptográfica, mas é provavelmente a mais lenta. Em comparação com a velocidade média de transação das 10 maiores moedas criptográficas, a Bitcoin leva o maior tempo de processamento.

O Ethereum normalmente leva cerca de 6 minutos, enquanto moedas como Ripple (XRP) ou Stellar (XLM) levam menos de 5 segundos. Isso porque Ripple e Stellar podem lidar com mais de 1000 transações por segundo, enquanto Bitcoin e Ethereum blockchain só podem lidar com 7 e 15 transações por segundo, respectivamente.

Falando sobre a velocidade das transações e suas limitações, nos próximos anos espera-se que o aumento do Ethereum 2.0 resolva estas limitações. Por outro lado, os desenvolvedores de Bitcoin também trabalham na melhoria de sua rede, de modo que a comunidade também pode ver uma melhoria.